15 de fevereiro de 2013

Conheça a trajetória de Fernando Lyra


Fernando Soares Lyra nasceu em 8 de outubro de 1938, no Recife, mas viveu a infância e a adolescência em Caruaru, no Agreste pernambucano, onde formou-se em Direito pela Faculdade de Direito de Caruaru em 1964. No entanto, dois anos depois, começou na vida pública ao ser eleito deputado estadual pelo Movimento Democrático Brasileiro (MDB), grupo o qual foi um dos fundadores.
Reprodução/Diego Nigro/Folha de Pernambuco
Ex-ministro fora grande aliado do ex-governador Miguel Arraes
Em 1970, se elegeu deputado federal e foi um dos criadores do “Grupo dos Autênticos” – formado por parlamentares opositores à ditadura militar que se instalou no País em 1964. Em 1984, engajou-se na luta pelas Diretas Já e articulou o lançamento da candidatura de Tancredo Neves à presidência.
Com a vitória de Tancredo, Lyra foi escolhido pelo novo presidente do Brasil para ocupar a pasta da Justiça. Com a ausência de Tancredo, assumiu o vice, José Sarney, que manteve-o no Ministério da Justiça por pouco mais de um ano. Na primeira eleição direta para presidente da República, em 1989, vencida por Fernando Collor (PRN), Lyra foi vice na chapa de Leonel Brizola, quando já estava filiado ao PDT.
Em 1990 foi eleito primeiro suplente de deputado federal sendo efetivado em 1º de janeiro de 1993 quando já estava filiado ao Partido Socialista Brasileiro (PSB), ademais, foi corregedor na época da CPI do Orçamento, entre 1993 e 1994. Há mais de 40 anos na vida pública, exerceu seu último mandato de deputado federal até 1998, quando optou por não disputar a eleição.
Desde 2003, preside a Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), órgão do Ministério da Educação, após esta cadeira ser ocupada durante 31 anos por Fernando Freyre, filho de Gilberto Freyre.
Em 2006, Lyra teve papel importante na campanha e vitória de Eduardo Campos (PSB) para governador do Estado, com seu irmão, João Lyra Neto (PDT), na chapa como vice-governador. Também contribuiu para a reeleição de Campos em 2010 numa votação histórica, com quase 83% dos votos sobre o senador e ex-governador de Pernambuco Jarbas Vasconcelos (PMDB).
O política lançou, em 2009, o livro "Daquilo que eu sei - Tancredo e a transição democrática", publicação que fala sobre sua vida pessoal, os bastidores da campanha de Tancredo à presidência da República, o fim da ditadura militar e o começo da nova democracia no Brasil.
Ultimamente, Lyra estava fora da vida pública e vivia ao lado da família, em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife. Ele deixou esposa e três filhas. 
Folha de Pernambuco

Postagem anterior
Próxima