24 de fevereiro de 2013

Ypiranga empata com o Porto e se complica na tabela



Na tarde deste domingo (24), no Estádio Otávio Limeira Alves, aconteceu o “Clássico das Confecções” e a máquina não mostrou um bom futebol no primeiro tempo.
 Com uma defesa perdida, além dos enormes passes errados envolvendo os atletas, a bronca foi geral na hora do intervalo e, no segundo tempo, a equipe voltou determinada e conseguiu a recuperação.
 O primeiro ataque da partida ocorreu aos 40 segundos a favor do Porto. No rebote do goleiro Cley (do Ypiranga), Joelson dominou de esquerda, driblou um marcador e foi derrubado pelo zagueiro Danilo. O árbitro marcou pênalti a favor do “Gavião”.
 Na cobrança, goleiro de um lado e bola do outro e Joelson abriu o marcador para o Porto.
 A equipe de Caruaru continuou com o domínio da partida. Aos 13 minutos, Thiago acertou a trave e aos 15, Jefferson marcou, mas o árbitro anulou.
 A máquina só chegou ao ataque aos 20 minutos com as enfiadas no meio da defesa do Porto para o atacante Paulo Krauss, mas sem sucesso nas finalizações.
 Sem a equipe se encontrar em campo, o técnico da máquina Edson Miolo resolveu mudar logo aos 30 minutos, substituindo Chrispim por Paulinho.
 Aos 32, Joelson recebe na esquerda e chuta ao gol, o goleiro Cley não segura à bola (dando rebote), sozinho, Jefferson amplia para o Gavião.
 O Ypiranga diminui aos 45. Em jogada ofensiva, o lateral Diogo fez o que falta ao ataque: marcar gols, colocando a bola no ângulo de Emanuel.
 Da mesma forma que ocorreu no inicio do primeiro tempo, não foi diferente no segundo. Logo aos dois minutos, primeiro ataque do Porto. O meia Thiago recebeu sozinho no meio da zaga da máquina, chutou ao gol e tirou do alcance do goleiro Cley, fazendo o terceiro para o Gavião.
 Aos 7 minutos, o zagueiro da máquina Daniel Oliveira, se machucou sozinho, deslocando o joelho esquerdo, sendo substituído pelo meia Torres. Depois da entrada de Torres, o Ypiranga ganhou mais velocidade e domínio do jogo.
 Aos 11 minutos, o lateral Diogo do Ypiranga invade a área e dá um “chapéu” no lateral Jackson, que é derrubado dentro da área pelo lateral do Porto. O árbitro Vagner Cabral marcou pênalti.
 Na cobrança, Diogo bate forte no alto, sem chances para o goleiro do Porto. Com o gol a máquina diminuiu o placar e partiu pra cima, em busca do empate.
 Aos 29, Paulo Krauss cabeceia para o gol, depois de uma saída errada do goleiro Emanuel do Porto, mas o meia Renan tira na linha do gol, o que seria o empate da máquina.
 O empate saiu aos 39 minutos, em uma cobrança de falta do lateral Diogo, a bola encontrou a cabeça do zagueiro Danilo na pequena área e de cara com o gol o meia Beto empatou a partida.
 O Ypiranga ainda teve a chance de vencer. Aos 43 minutos, Paulo Krauss recebeu de Elivelton, que sozinho chutou em cima do goleiro Emanuel.
 Com o empate o Ypiranga se encontra na 7ª colocação com um ponto ao lado do Porto.
 Para as próximas partidas, a máquina terá dois jogos fora de casa, na próxima quarta feira (27) enfrentará o Chã Grande e no domingo (03/03) o Petrolina.


Fonte: Blog do Ney Lima 

Postagem anterior
Próxima