19 de abril de 2013

Evangélicos ensinam ativistas gays a fazer protesto; Pr. Silas comenta


Grupo de evangélicos fez protesto pacífico e ordeiro dentro da CCJ
Na última quarta-feira (17), evangélicos protestaram em Brasília contra a permanência dos deputados João Paulo Cunha e José Genoino,  membros da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara (CCJC).
José Genoino foi condenado por corrupção ativa e formação de quadrilha e João Paulo Cunha por corrupção passiva, peculato e lavagem de dinheiro.
Pr. Silas comenta:
Já participei de algumas audiências públicas que envolveram a questão do homossexualismo e os ativistas gays. Como sempre intolerantes, pois não suportam a liberdade de expressão do jogo democrático, fazem uma verdadeira baderna com palavrões, cartazes e faixas ofensivas a nossa religiosidade e pessoa, incluindo até símbolo nazista (suástica), o que é crime no Brasil.
Todos nós temos presenciado as últimas manifestações dos ativistas gays na CDHM contra o pastor Marco Feliciano. Uma verdadeira selvageria, uma baderna e falta de respeito, ao ponto de subirem nas mesas da comissão e não permitirem que o outro lado se expresse. O que vimos acontecer agora em uma manifestação na CCJC, pedindo a saída de José Genoino e de João Paulo Cunha, deputados condenados pelo STF no processo do mensalão, é uma aula de democracia e civilidade. Nenhuma gritaria, nenhum palavrão, nenhum cartaz com ofensas morais. Na verdade, nenhuma palavra dita, apenas cartazes com dizeres civilizados.
Será que o ativismo gay aprenderá com a gente? Pois nos chamam de fundamentalistas e antidemocráticos. É para rir, hahaha. Espero que a sociedade veja quem são os verdadeiros intolerantes.
Verdade Gospel

Postagem anterior
Próxima