17 de junho de 2013

Central de monitoramento de rodovias do DER é inaugurada

Com a presença de representantes do Batalhão de Trânsito Estadual (BPRv), Polícia Rodoviária Federal (PRF) e órgãos de trânsito de municípios da RMR (Recife, Olinda, Camaragibe e Moreno), o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), órgão vinculado à Secretaria de Transportes, inaugurou nesta sexta-feira (14 de junho), a Central de Monitoramento montada fiscalizar eletronicamente as rodovias pernambucanas. A sala funciona no prédio do DER, localizado na avenida Cruz Cabugá, em Santo Amaro.
Segundo o secretário de Transportes, Isaltino Nascimento, o Governo do Estado investiu R$ 14,9 milhões em todo o sistema, que é equipado com monitores que transmitem e gravam 24 horas por dia imagens captadas por câmeras instaladas em pontos estratégicos das estradas.
Na solenidade, Isaltino fez a entrega de tablets para processar boletins de ocorrências, palm tops para emissão de autos de infração eletrônicos e terminais de bordo interligados ao sistema do Detran para consultas online para  o subcomandante do BPRv, major Wlademir Wanderley.
O sistema de monitoramento, que vinha sendo testado há dois meses de forma experimental, conta ainda com seis tipos distintos de equipamentos eletrônicos e com o suporte de dois veículos denominados de Radar Móvel – um já e ação e o outro programado para entrar em funcionamento até o final do ano. Cinco pessoas trabalham acompanhando as imagens das câmeras entre 7h e 18h. Após esse horário os equipamentos continuam registrando as imagens, que são armazenadas em um banco de dados.
Segundo o secretário de Transportes, Isaltino Nascimento, inicialmente serão geradas imagens de sete câmeras instaladas nas PE-60, PE-05, PE-15, PE-22 e BR-232. “Os equipamentos poderão detectar acidentes, obstruções nas rodovias, localizar veículos roubados, com documentação atrasada e monitorar o fluxo de pedestres, entre outros”, explicou.

O presidente do DER, Carlos Júnior, informou que as imagens estarão acessíveis também aos outros órgãos que trabalham com o controle de tráfego, a exemplo do Detran, secretarias municipais e Corpo de Bombeiros, mediante solicitação oficial ou convênios. “Mais cinco câmeras devem ser instaladas em pontos que ainda serão definidos pela equipe de monitoramento”, completou.

Postagem anterior
Próxima