14 de junho de 2013

Artigo do Jornal Correio do Agreste "Surubim & suas Arvores"

***Artigo publicado na Coluna Meio ambiente e sustentabilidade do jornal Correio do Agreste


Nasci em Surubim, mas, passei os primeiros anos da minha vida em Ribeiro Grande /João Alfredo. Quando busco na minha memória as primeiras recordações da minhas vindas a Surubim, sou remetido ao finalzinho da década de 80 quando meu pai tinha uma barraca de água de coco e outra série de coisas bem no meio da rua João Batista.
Naquela época, o comércio do meu pai ficava embaixo de um enorme pé de castanhola, entre tantas, que existia naquela rua.
Aquelas arvores sobreviveram até a penúltima gestão municipal quando foram terrivelmente arrancadas no centro da cidade. Infelizmente muitos gestores ainda não entenderam a importância das arvores para uma acidade.
As árvores são organismo essenciais para o equilíbrio do planeta Terra principalmente pela realização da fotossíntese. Assim, elas absorvem radiação solar e gás carbônico durante o dia liberando oxigênio e água, sendo este um processo contrário à respiração humana. Além do mais, a liberação de água é extremamente importante para o controle da umidade climática.
Vários pesquisadores revelam a importância das árvores para amenizar o clima em áreas urbanas, controlando a radiação solar, ventilação e umidade relativa do ar. Muitos estudos foram realizados para comparar a diferença de temperatura entre áreas cobertas por prédios altos e margens arborizadas. Entre estas pesquisas, encontrou-se uma diferença de 3°C em uma mesma avenida de São José do Rio Preto.
A realidade de Surubim é dramática. Atualmente existem poucas arvores na nossa zona urbana e a falta delas tem causado muitas reclamações por parte da população que sofre com as consequências.
Em dias de muito calor o centro da nossa cidade fica simplesmente insuportável. Pensando em amenizar a situação, eu propus diversas vezes em meu blog que a praça do Estefânia fosse transformada em uma área verde. Acredito que seria uma boa opção para ajudar na arborização da nossa cidade. Entendo que um pequeno parque naquele lugar seria mais útil para nossa cidade que a 'atual' camada de concreto que existe lá, mas até agora nada foi feito a esse respeito. Espero que esta nova gestão tenha misericórdia de nos.
Podemos observar que algumas arvores chegaram a ser plantadas nas ruas do centro, mas, boa parte delas não tem recebido o tratamento devido, e quem as plantou, esqueceu de coloca-las do lado contrário a rede elétrica. Muitas das arvores quando crescem acabam se enroscando nos fios de alta tensão podendo causar sérios problemas e acabam sendo cortadas.   

Termino este artigo com o sincero desejo de viver dias ecologicamente melhores em Surubim.

Postagem anterior
Próxima