domingo, outubro 13, 2013

Surubinense fala sobre “Câncer de tireoide” e faz apelo as autoridades de Surubim

Caro Melqui, 
O objetivo deste e-mail é alertar sobre um fato cada vez mais corriqueiro e grave que vem ocorrendo em nossa cidade. Espero contar com seu blog para divulgação do que agora vou citar.
Há três meses, em exame de rotina, descobri-me com um câncer de tireoide. Fiz a cirurgia para retirada da glândula e estou em tratamento. Logo que soube da notícia compartilhei-a com uma amiga que chamou minha atenção para a quantidade de pessoas daqui de Surubim com a mesma doença. Depois constatei pessoalmente que quando os moradores não têm uma parente acometida, elas conhecem alguém. E fiquei estarrecida! Fui em busca de informações e embora a ocorrência desta enfermidade tenha aumentado em todo o mundo, em Surubim pareceu-me muito comum realmente.
As causas deste câncer estão principalmente atreladas à hereditariedade ou exposição à radiação. Embora nós, diante dos riscos da vida moderna, estejamos todos vulneráveis aos tumores malignos, não tínhamos até então nenhum caso de câncer na minha família. E mesmo com cura total do câncer, as consequências da retirada da tireoide são terríveis. E para o resto da vida. Sem citar os prejuízos financeiros e emocionais.
Então questiono onde está a origem do câncer de tireoide que está mutilando as mulheres surubinenses? 
É urgente! As autoridades públicas desta cidade precisam averiguar o que há de errado neste lugar. Verificar o meio ambiente, os produtos e/ou recursos naturais de compartilhamento coletivo. 
Fica o apelo.
PS.: Peço que preserve minha identidade, segue meu telefone, caso queira verificar a autenticidade deste registro. 
Agradeço o espaço.