12 de setembro de 2014

Assessor de senador do PT é detido com R$ 180 mil em dinheiro. Ninguém sabia de nada.

Um funcionário do gabinete do senador Wellington Dias (PT), candidato a governador do Piauí, foi detido nesta quinta-feira (11) no interior da Bahia com R$ 180 mil.

Segundo o delegado de Barreiras, Francisco de Sá, José Martinho Ferreira de Araújo, motorista lotado no gabinete do petista, afirmou que o dono era seu e negou qualquer ligação dos R$ 180 mil com o senador.

A Polícia Rodoviária Federal na BR-242, deteve o suspeito por volta das 11h30. O dinheiro estava escondido embaixo do banco traseiro do Pálio que pertence ao motorista.

Araújo disse à polícia que estava se dirigindo para a cidade de São Miguel do Fidalgo (PI), onde compraria “uma propriedade rural, bodes e cabras”.

Ele porém não soube explicar, a origem do dinheiro, segundo o delegado. Ele foi liberado após ter sido ouvido. A quantia ficou retida na polícia e será encaminhada à Justiça Federal. Como o carro, segundo a polícia, não tinha nenhuma irregularidade, também foi liberado.

Em nota, Wellington Dias afirma que “não tem qualquer relação com o fato” e que o motorista estava em férias, em viagem pessoal, sem ligação com o Senado. Segundo o petista, Araújo disse à polícia “ter como comprovar a origem do dinheiro, já que a mulher dele é comerciante”.

“A quantia seria usada para comprar uma fazenda no Piauí, onde o sr. José Martinho cria gado com o pai”, afirma trecho da nota.

José Araújo ocupa o cargo comissionado de motorista no gabinete do senador petista desde 8 de fevereiro de 2011. Ele recebeu em agosto R$ 4.469,89 de salário mais auxílios, segundo informações do Portal Transparência do Senado.

No momento em que foi parado pela polícia, o veículo levava Araújo e outra pessoa, Paulo Fernando de Sousa, que dirigia o Pálio. Ele portava uma carteira de habilitação falsa, que afirmou ter comprado por R$ 1.000 em Águas Lindas (GO), segundo o delegado. Ele deve ser indiciado sob suspeita de portar documento falso.

Leia a íntegra da nota do senador:

“O senador Wellington Dias (PT-PI) esclarece que não tem qualquer relação com o fato ocorrido no município de Barreiras, na Bahia, envolvendo o senhor José Martinho Ferreira de Araújo, servidor do Senado Federal, que, no momento do fato noticiado, se encontra de férias das suas funções, estando, portanto, em viagem pessoal sem qualquer ligação com a atividade do Senado ou do próprio senador. O carro usado não pertence ao senador ou ao Senado. O senhor José Martinho, em depoimento prestado à polícia, disse ter como comprovar a origem do dinheiro, já que a mulher dele é comerciante. A quantia seria usada para comprar uma fazenda no Piauí, onde o sr. José Martinho cria gado com o pai. Para esclarecer melhor o assunto, os advogados do senador estudam pedir um ‘direito de resposta’ aos veículos de comunicação, de forma a não restar dúvidas sobre o ocorrido.”


Fonte: Folha

Postagem anterior
Próxima