quarta-feira, setembro 17, 2014

Coligação Pernambuco Vai Mais Longe solicita atenção do TRE sobre onda de violência


Coligação Pernambuco Vai Mais Longe solicita atenção do TRE sobre onda de violência
Coligação Pernambuco Vai Mais Longe solicita atenção do TRE sobre onda de violência
Crédito da foto: Alexandre Albuquerque
Coligação Pernambuco Vai Mais Longe solicita atenção do TRE sobre onda de violência

Diante da escalada da violência contra os comitês da coligação Pernambuco Vai Mais Longe em diversos municípios do Estado nos últimos dias, a chapa majoritária protocolou uma representação no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), nesta quarta-feira (17), para que a Justiça tome conhecimento das agressões e adote uma medida urgente de modo a garantir a normalidade das eleições deste ano. Em apenas três dias, quatro estruturas dos candidatos Armando Monteiro (PTB/governador), Paulo Rubem Santiago (PDT/vice) e João Paulo (PT/Senado) foram alvos de atos criminosos, com direito a incêndio e destruição de materiais.

A representação foi entregue ao presidente do TRE, o desembargador Fausto Campos. O magistrado é o principal responsável por comandar e garantir a normalidade das eleições em Pernambuco. O pedido pede um reforço na segurança policial para evitar que os sucessivos atos de vandalismo continuem. Caso a onda de violência não seja contida, a coligação Pernambuco Vai Mais Longe sugere a intervenção da Força Nacional no Estado. Um ofício também foi endereçado ao governador João Lyra Neto (PSB), pedindo a atenção do chefe do Estado com a segurança neste pleito.

"Queremos chamar a atenção da Justiça Eleitoral de Pernambuco para que haja uma intervenção imediata em relação aos fatos", afirmou Paulo Rubem, que foi à sede do TRE representando o candidato Armando Monteiro. "Nos parece que há uma ação orquestrada e não queremos acreditar que isso possa tomar um corpo maior, transformando uma disputa politica numa disputa de quadrilha organizada contra uma candidatura que, legitimamente, apresenta sua proposta. Queremos alertar e pedir à Justiça para que o pleito transcorra com tranquilidade", endossou o candidato a vice.

Para o advogado da coligação Pernambuco Vai Mais Longe, Walber Agra, o pedido de reforço policial se propõe a coibir os atos de vandalismo em várias partes do Estado. "Se esse tipo de violência não é coibido, todo mundo vai perder o freio e pode se chegar a ter atos até mais grave", acrescentou o jurista.

Em menos de 20 dias, comitês localizados no Recife, Abreu e Lima, Olinda, Surubim e Araçoiaba sofreram ataques criminosos, gerando graves prejuízos à coligação e risco de vida para quem trabalha na eleição. Além disso, em algumas cidades apareceram pichações sugerindo que um dos partidos que integra a coligação Pernambuco Vai Mais Longe seja o responsável pela morte do ex-governador Eduardo Campos (PSB), vítima de um trágico acidente aéreo no mês passado.

"Queremos que tribunal olhe de forma especial para esses episódios, para que amanhã o próprio tribunal, diante do crescimento dos atos de violência, tenha que recorrer ao pedido de tropas federais. Ninguém gosta de ter que recorrer às tropas federais para garantir a tranquilidade de uma eleição", concluiu o candidato Paulo Rubem. 






This email was sent to isurubim@hotmail.com
why did I get this?    unsubscribe from this list    update subscription preferences
Comitê do candidato ao governo Armando Monteiro · Av. Rosa e Silva, nº 839, Aflitos · Recife, Pernambuco 52.020-220 · Brazil