31 de março de 2016

Paulo Câmara diz que decisão de Danilo Cabral e demais secretários é precipitada

O governador Paulo Câmara (PSB) admitiu que ainda não conversou com seus secretários que pediram para voltarem aos cargos de deputados federais e participarem do processo de votação de impeachment contra a presidenta Dilma Rousseff (PT). Em entrevista à imprensa, nesta quarta-feira (30), no Palácio do Campo das Princesas, o socialista afirmou que a decisão sobre a saída dos seus auxiliares é precipitada.
Os quatro secretários que foram eleitos para Câmara Federal e que trabalham no governo estadual são André de Paula (Cidades), Danilo Cabral (Planejamento e Gestão), Felipe Carreras (Turismo), e Sebastião Oliveira (Transportes).
“Acho que foi um pouco precipitado porque ainda tem um tempo para se decidir isso. Se houver mesmo à vontade deles, eles foram eleitos pelo povo, tem o direito de pleitear isso. Mais para frente à gente decide”, disse o gestor.
O Chefe do Executivo Estadual afirmou que a questão “é um ponto pequeno” diante da crise que assola Pernambuco e o País.
“Eu estou com tanta questão para definir, tanta questão para avançar, que acho que isso é um ponto pequeno em relação a todo o momento em que o país passa, que Pernambuco passa”, finalizou.
Com informações de Carol Brito, da Folha de Pernambuco

Postagem anterior
Próxima