25 de abril de 2016

Vacinação contra H1N1 para os grupos prioritários começa nessa segunda

Começa nesta segunda-feira (25) a segunda etapa da campanha nacional da vacinação contra o H1N1. Serão imunizados todos que estiverem dentro dos grupos considerados prioritários, como idosos e gestantes. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), mais de 2 milhões de pernambucanos estão nesse grupo. A expectativa é que, pelo menos, 80% das pessoas inclusas nos grupos prioritários sejam imunizadas até o dia 20 de maio. O Dia D de combate à gripe será no dia 30 de abril.

A dona de casa Jeane Maria de Andrade, 47, faz parte do grupo prioritário. Portadora de hipertensão arterial e diabetes, ela aguarda a chegada das vacinas na rede pública de saúde. “Já liguei para o posto de saúde do meu bairro, mas eles informaram que ainda não tinham as vacinas. Fico preocupada não só comigo, mas principalmente com a minha mãe, de 80 anos. Prometeram que, assim que tiverem o material, um agente de saúde virá na minha casa para aplicar a injeção nela”, afirma.
Até o momento, Pernambuco já recebeu do Ministério da Saúde 941.780 de doses da vacina. Segunda a coordenadora do Programa Estadual de Imunização (PNI/ PE), Ana Catarina de Melo, mais de um milhão de doses ainda chegará ao Estado nos próximos dias. Além da H1N1, a vacina serve para combater dois outros vírus da influenza: o H3N2 e o tipo B.

Há contraindicação para indivíduos com alergia grave ao ovo ou a qualquer outro componente da fórmula ou aqueles que apresentaram história de reação anafilática em dose anterior da vacina. “É bom desmentir alguns boatos. É impossível ser contaminado com a doença através da vacina, porque ela é produzida com vírus mortos”, explica Ana Catarina de Melo. A imunização, segundo dados da Secretaria de Saúde, pode reduzir de 39% a 75% a mortalidade global, e entre 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonias.

Casos

Até o dia 9 de abril deste ano, o número de mortes provocadas pela Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) em Pernambuco subiu de cinco para 14. Ainda não se sabe quais tipos de vírus causaram os óbitos. São 11 casos da influenza (H1N1) confirmados no Estado. A gripe já matou 153 pessoas no País. São Paulo é o estado mais atingido pelo surto. “Alguns cuidados podem evitar o contágio, como lavar sempre as mãos com água e sabão, não compartilhar objetos de uso pessoal e evitar locais fechados ou com aglomeração de pessoas”, alerta Ana Catarina de Melo.
Imunização
A vacinação começa, nesta segunda (25), para:

- idosos
- crianças de 6 meses até 5 anos
- gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto)
- portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais
- povos indígenas
- presidiários e funcionários do sistema prisional
- adolescentes e jovens entre 12 e 21 anos sob medida socioeducativas

Postagem anterior
Próxima