quarta-feira, julho 13, 2016

Grupo protesta contra a Globo após Glória Maria fumar maconha na TV

Depois da grande repercussão em torno da edição do “Globo Repórter” que mostrou Glória Mariafumando maconha na Jamaica, uma entidade decidiu se manifestar.
Federação do Amor Exigente (FEAE), grupo que representa cerca de 100 mil famílias que possuem algum dependente químico, enviou uma carta à Globo criticando o fato de a jornalista ter usado entorpecente no programa.
“Repórter deslumbrada e emissora conivente, sem questionar o grave fato de que maconha hoje no Brasil já é droga de crianças e causa de esquizofrenia. Exibiu essa apologia à maconha de norte a sul do Brasil sem nenhum comentário sobre os riscos da maconha. Portanto, passa a ser responsável pelo aumento do consumo dessa droga já usada na infância, que tira crianças da escola, de projetos, levando às cracolândias. A maioria dos dependentes de crack começaram experimentando maconha na infância”, diz a federação.
“Lamentamos profundamente porque essa foi mais uma reportagem que incentivou os jovens a fumarem maconha. É este o trabalho social da maior rede de tevê do país? Brincar com temas tão preocupantes, aumentando a epidemia causada pelo uso de drogas, que atinge todas as classes sociais no Brasil?”, questiona Miguel Tortorelli, vice-presidente da FEAE.

A entidade também pediu para que todos os seus afiliados não assistam mais à atração e informou que estuda uma medida mais severa contra a Globo.
Fonte: Rd1