segunda-feira, novembro 14, 2016

Superlua será a maior dos últimos 68 anos

Aos apaixonados, uma excelente notícia: é hoje que o céu receberá a superlua. O fenômeno, que tem seu ápice no perigeu - quando o satélite natural está em sua aproximação máxima da Terra - será o maior dos últimos 68 anos. O satélite não chegava tão perto assim desde 1948 e não voltará a fazê-lo até 25 de novembro de 2034. Para quem quiser conferir, o Observatório Astronômico do Alto da Sé disponibilizará dez telescópios. 

O evento, que vai das 18h às 21h, é aberto ao público e ocorrerá no Centro de Ensino de Graduação (Cegoe) da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), prédio que fica ao lado oposto da reitoria da universidade, no bairro de Dois Irmãos, Zona Norte do Recife. O público ainda vai poder conferir peças teatrais e cantar ao som do violão. “A ideia é fazer um luau. Para aproximar as pessoas e contemplar a superlua”, explicou o coordenador do Observatório Astronômico do Alto da Sé, João Lima. 


Para participar, basta levar 1kg de alimento não-perecível. “Todo o alimento arrecadado vai ser doado aos estudantes que estão ocupando a UFRPE”, disse. As superluas ocorrem sempre nas fases cheia ou nova, mas o satélite atinge a sua luminosidade máxima durante a Lua cheia. 

 Já no Centro do Recife, a Sociedade Astronômica do Recife (SAR) estará com quatro telescópios para o público olhar a superlua em detalhes. A contemplação ocorrerá das 18h30 às 21h30, no píer da ecoestação turística Cais do Imperador, em Santo Antônio, em frente ao Fórum Thomaz de Aquino. “Por meio dos telescópios, é possível ver a mudança e medir o diâmetro da lua. E sem pagar nada”, destacou o vice-presidente da SAR, Leonardo Neves. Ele apontou que a melhor maneira de ver a superlua é em lugar aberto, distante da iluminação urbana.

*Folha de Pernambuco